Divinas ou A menina que não gostava de palhaços, por Duda Martins

Imagem

Foto: Renata Pires

Imagem

Jornalista por formação, blogueira por opção e atriz de corpo e alma. Idealizadora do blog Meros Espectadores. https://merosespectadores.wordpress.com/quemsomos/

Por Duda Martins

Era uma vez uma menina que não gostava de palhaços. E foi sob esse estigma que ela resolveu enfrentar a abertura da 7ª Edição do Festival Palco Giratório no Recife, que aconteceu na noite da última sexta-feira (3), no Teatro Barreto Júnior. Em cena: Divinas, espetáculo da Duas Companhias, que traz ao palco as talentosas Fabiana Pirro, Lívia Falcão e Odília Nunes e seus respectivos clowns, portanto, palhaços.

A peça não é novidade para o Recife, que havia sediado sua estreia em 2011, com temporada no mesmo teatro de agora, e apresentada no ano seguinte, na comemoração dos oito anos de trajetória da companhia. Talvez por isso a escolha da montagem para abrir o festival causou estranhamento no público recifense, mas não àquela menina, que nunca se interessou em vê-las, simplesmente porque não gostava de palhaços.

A arte clown carrega resquícios da Commedia Dell’arte, em que os atores se apropriavam de um roteiro não muito estruturado para jogar, improvisar com seus personagens fixos. Ou seja, os atores desempenhavam sempre os mesmos papeis, a despeito do roteiro. Assim é o palhaço. Na noite de sexta, Bandeira (Odília), Uruba (Fabiana) e Zanoia (Lívia) estavam soltas, livres no palco. O texto, construído em conjunto por Marcelo Pelizzoli, Samarone Lima e Silvia Góes, marcava presença com poesia, lirismo, e força, mas não prendia a liberdade das atrizes em criar, improvisar, “palhaçar”.

Imagem

Foto: Renata Pires

A trupe enfrentava uma jornada. Prepararam-se, calçaram meias e sapatos para uma aventura que se chama vida.  O caminho, não se sabe se havia destino certo, mas era construído por perseverança, primordialmente. Não como um tema sisudo, pelo contrário, hilário. “As pessoas adoram rir do fracasso dos outros”, Bergosn (1983). Entre fracassos, sonhos, risadas, fantasia, o caminho era sendo percorrido. Estava lá o egoísmo, em não querer dividir a água, estava lá a amizade, em não deixar que outra desista.

 Na noite de sexta, no teatro, a menina teve um estalo! A menina se viu no palco, ela também estava lá. Como se Bandeira, Uruba e Zanoia carregassem um espelho e, a cada fala, cada movimento, era refletida a imagem da menina.  Em Divinas, o cenário é escasso. Há no palco poucos elementos cênicos, soluções simples e inteligentes que pareciam suficientes para aquela jornada/vida complicada. Riu-se, riu-se, riu-se. No sentido literal da palavra. A menina riu do que estava vendo, mas sabia que estava rindo de si mesma. Mas o que estava acontecendo? Ela nunca gostou de palhaços!

Burnier nos esclarece:

“O clown não representa, ele é – o que faz lembrar os bobos e os bufões da Idade Média. Não se trata de um personagem, ou seja, uma entidade externa a nós, mas da ampliação e dilatação dos aspectos ingênuos, puros e humanos (como nos clods), portanto “estúpidos”, de nosso próprio ser”.

Imagem

Foto: Renata Pires

Ficha técnica
Direção e concepção Adelvane Néia e Duas Companhias/dramaturgia/colaboração poética Marcelo Pelizzoli, Samarone Lima e Silvia Góes/elenco Lívia Falcão, Fabiana Pirro e Odília Nunes/cenografia, figurino e adereço Fabiana Pirro, Lívia Falcão e Odília Nunes/criação e operação de luz Luciana Raposo/trilha sonora Narciso Fernandes/ sonoplastia Marcelo Sampaio/fotografia Renata Pires

Anúncios

Um comentário em “Divinas ou A menina que não gostava de palhaços, por Duda Martins

  1. Madalena Andrade disse:

    Gostaria de saber quando haverá nova apresentação deste espetáculo aqui em Recife!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s