O Desejado Dom Sebastião ou A Primeira Noite no Teatro por Diego Alves

o desejado rei d sebatiao com o centro de criatividade povoa de lanhoso e apacepe foto rui pitaes (1)

Foto: Rui Pitaes

Na última terça-feira, teve início a 19ª edição do Janeiro de Grandes Espetáculos, festival que há tempos faz parte do calendário cultural de Recife e que este ano chega com uma programação gigante, descentralizada e bem diversificada. Fiquei feliz em poder ir à estreia, já que ano passado estava fora e só ouvi os bons comentários acerca do festival.

Assim que acabou O Desejado (pero no mucho), encontrei Diego nos corredores do Santa Isabel. Desconhecido da cena artística, morador de Brasília Teimosa, 21 anos, estudante de escola pública, um representante legítimo do povo recifense. Diego é alvo de minha curiosidade. Queria saber o porquê de estar ali, e como plateia, o que tinha achado do espetáculo. Ele me contou que naquele dia era sua estreia como espectador no Teatro Santa Isabel e que acabava de realizar um sonho assistindo uma peça naquele lugar. Decidi que ele seria o primeiro crítico do Meros Espectadores, por seu encantamento e alegria evidentes por estar, de alguma forma, fazendo parte da história do teatro pernambucano.  Abaixo, a crítica (tal e qual como escreveu) de Diego Alves: Recifense, amante do teatro.

 

534605_383686458375796_380171188_n

Por Diego Alves

Ao chegar o anoitecer do dia 08 de janeiro, sozinho estava, meus pés tropeçavam  batendo um no outro, ansioso pelo momento de logo estar nas portas do teatro. No primeiro ATO DA NOITE, fui recebido por um alto ator de cara pintada que GRITAVA meu nome pelas ruas e praças nas portas do Santa Isabel.

Confesso que fiquei um pouco envergonhado com os olhares curiosos da plateia. Fui também muito bem recebido por um homem  que de preto estava, o qual se dirigiu a mim e abriu a porta do camarote para um assento que estava pré marcado . O teatro que  pela primeira vez os meus  olhos  contemplavam, fiquei  maravilhado.

Uma obra belíssima que deixou-me extasiado  com a imensidão de um lugar que já foi palco de vários atores pernambucanos e do mundo, um lustre gigante de cristal no ponto mais alto da sala deixou-me mais uma vez paralisado com a beleza daquele lugar.

Quando as cortinas revelaram os atores em cena , bonita foi a imagem fotográfica que em  minha mente maquinei.
Sem tardar muito vou logo opinar uma obra teatral de grande valor histórico que fez-me viajar nos tempos passados nas gerações antigas da Europa. Sim, sobre a peça, O DESEJADO – D. Sebastião, é  um drama cômico  muito bom, que me fez sorrir várias vezes, entretanto muito demorada. Porém deixou-me com desejo de quero MAIS do Santuário da Arte Pernambucana.

Depois do olhar sensível de Diego, você vai descobrir as impressões de outros Meros Espectadores sobre as peças deste Janeiro de Grandes Espetáculos. Giordano Castro, Lúcia Machado, Breno Fittipaldi, Cleyton Cabral, entre Diegos, Marias, Joãos, Pedros e outros estarão atentos à nossa produção local, enquanto eu farei a minha leitura sobre os espetáculos nacionais e internacionais. O legal é que as visitas serão surpresa! Então bola pra frente, e vamos fazer bonito nesse JGE!

Anúncios

9 comentários em “O Desejado Dom Sebastião ou A Primeira Noite no Teatro por Diego Alves

  1. ÉRICO JOSÉ SOUZA DE OLIVEIRA disse:

    Achei esta iniciativa fantástica!! Temos, realmente, o dever de ouvir pessoas que não são do métier…Parabéns pela ideia e produção do blog.

  2. Wedson Garcia disse:

    Caramba, que bela iniciativa, e que bonito depoimento do rapaz. Espero que esse tenha sido apenas o primeiro de muito espetáculos que ele ainda irá prestigiar no nosso Santa Isabel.

  3. Lívia disse:

    Parabéns pela iniciativa Duda…ler sobre teatro, mesmo que seja por “Meros”, só não é melhor do que fazê-lo acontecer!

    Mas, considerando o tempo que passo sentada na plateia (e no caso da peça “O Desejado – D. Sebastião” haja tempo!) vou passar aqui de vez em quando, tá?!

    Pra começar quero dizer que a peça não mereceu a noite de estreia. E não foi só a demora, a pouca movimentação em cena me deixou muito entediada, não dormi porque “até peça ruim é boa”. O texto começou bom e ficou misturado demais =/. Curti o cenário, gostei do elenco, mas eles não salvaram o espetáculo. Que pena, voltei pra casa exausta.

  4. Que iniciativa inteligente!
    Muito bom

  5. Flavio Fontes disse:

    A ideia do blog é muito boa! E acho que devíamos ter, em Recife, “o ano todo de grandes espetáculos” com a iniciativa privada e o governo de braços dados, em cima do palco, fazendo teatro… investindo mais na cultura.Dá pra colocar a programação do JGE aqui?

  6. Dimer Monteiro disse:

    Que ideia maravilhosa! Parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s